sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Pais e filhos, família… Como funciona?

Olha oh gajo, outra vez…

Presumo que todos vocês (vocês quem? Não sei), tal como eu, não têm a família perfeita, aquela família de sonho tipo, a mãe que chega bêbada todos os dias a casa, mal passa a porta o pai dá-lhe um arraial de porrada, a irmã de 14 anos chega a casa prenha e um irmão que chega aos 18 anos e como prova de maturidade assume a sua homossexualidade. Eu sei, eu sei, todos desejavam este modelo de família, mas infelizmente não é para todos.

Vou começar por dar o meu caso específico. A minha família nunca poderia ser perfeita, e porquê? Não por culpa dos meus pais que são pessoas honestas, tudo o que têm hoje foi-lhes concebido por todo o suor que verteram ao longo da vida. A culpa foi minha… Digam-me, na vossa plena lucidez, quem é o puto de 6 anos que ambiciona em adulto ser palhaço num circo?… O Jota, correcto! Hoje sou um palhaço, não num circo, mas num blog a full time e num grupo de amigos só a part time que eu também não tenho vida para mais…

Este foi um exemplo triste onde o filho é a ovelha negra, mas avançarei agora para os pais.

Há pais que por muito que queiram não conseguem lidar com os filhos, porquê? Ou foram pais muito cedo e não têm experiência para lidar pelo menos nos primeiros tempos, ou cérebro não dá para mais. É que existem pais burros mesmo, não que seja o meu caso.
Existem pais que abandonam os filhos à nascença, porque não têm capacidade para os educar (lado sério da questão), e há pais que não sabem lidar com os filhos, e têm extremos, uns batem-lhes por tudo e por nada outros querem é vê-los pelas costas.
Agora suponham uma mãe que anda sempre de cabo da vassoura na mão para dar no glúteo do filho caso ele faça alguma e um pai que queira é que ele vá à vida dele:
A cena dá-se em casa, o filho está no quarto a ler uma revista de sexo sadomasoquista* e os pais sorrateiramente abrem a porta e ficam a admirar e a discutir o que fazer. O pai fala primeiro:
- Fogo, desde que não seja paneleiro pode bater na gaja à vontade (cospe no chão)…”
A mãe utilizando aquela inteligência que não dá para mais:
- O QUÊ?? VAI JÁ LEVAR DUAS VASSOIRADAS!!*
O pai simplesmente olha de lado para ela, pega na cerveja e põe-se a andar…


“Epá Jota, se não tens nada de útil para escrever abstém-te se fazes o favor!”

Adeus, boa noite ou boa tarde… Ou mesmo bom dia se gostam de apanhar a moca pela manhã.

1 Palmadinhas:

Amy Nobody. disse...

oh meu deus. que senhora tao extremamente inteligente, nao haja duvida. xD
nao quero sequer imaginar o que o filho disse... "sim, mamã, sim, dá-me com força"? xD ha, realmente, familias perfeitas nas quais tudo funciona lindamente para todos os lados. :P

 
Copyright 2009 HUMANAMENTE CORRECTO. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator